ATENDIMENTO: (11) 4123-5765 |

AJUDA

Livro Alguém come Centopeias Gigantes?

Cód. 33749

Por Apenas: R$49,90

ou 2x Sem juros de R$ 24,95

+ Ver todas formas de pagamento e parcelamento.

Selecione uma das opções

ALGUÉM COME CENTOPEIAS GIGANTES?

Seleção de entrevistas do zine Search & Destroy e da RE/Search Publications

V. Vale [org: Fabio Massari]

(Edições Ideal – Coleção Mondo Massari)

“Search & Destroy foi a melhor publicação punk.”

— Jello Biafra

“Qualquer verbete minimalista dedicado ao homem de preto de North Beach deve considerar essa comunhão milagrosa: Punk Rock e Contracultura Beat.”

– Fabio Massari

“De Burroughs a Timothy Leary, passando por Jello Biafra, Cramps, John Waters, Devo, Throbbing Gristle, Henry Rollins, Patti Smith e o Clash – todos rebeldes da cultura pop que peitaram o status quo usando a máquina do mercado para espalhar mensagens subversivas – e transformadoras.”

– Alexandre Matias

“Vale é atencioso, educado, pronto para rir e com um ouvido para a fofoca. Adora histórias. Um bon vivant natural que encontra luxo e felicidade onde quer que esteja. O que quero dizer é que, para Vale, o balcão de almoço mais vagabundo é resplandecente como um palácio.”

– Rudy Rucker

Para encurtar uma história longa: esse livro é um registro histórico. Quinze entrevistas inéditas no Brasil com nomes pesados do punk e da contracultura. Segura a lista: Jello Biafra, Devo, The Clash, Patti Smith, J.G. Ballard, The Cramps, Timothy Leary, Paul Krassner, John Waters, Henry Rollins, Lydia Lunch, Lawrence Ferlinghetti, Throbbing Gristle, Diane di Prima e William S. Burroughs.

O radialista Fabio Massari mergulhou na obra do editor norte-americano V. Vale e selecionou o material, que vai desde a época do lendário fanzine Search & Destroy até conteúdo extraído dos títulos da RE/Search Publications, editora fundada por Vale em 1980. Com tradução assinada pelo jornalista Alexandre Matias (que ainda escreveu um posfácio para a obra) e prefácio de Rudy Rucker, um dos fundadores do movimento literário cyberpunk, Alguém come centopeias gigantes? é muito mais do que um título estranho, algo enigmático: é um registro fundamental sobre pessoas, ideias e movimentos que influenciaram muitos descontentes ao redor do mundo e, de modo surpreendente, também respingaram na cultura de massas.

Diretamente das páginas (sagradas) do Search & Destroy temos as entrevistas com Devo, The Clash e Patti Smith, realizadas no auge do movimento punk, em 1977 e 1978. A entrevista com Jello Biafra – falando sobre a história do punk rock – foi publicada originalmente como uma introdução ao primeiro volume de relançamento fac-similar Search & Destroy #1-6: The Complete Reprint, em 1996. Lux Interior e Poison Ivy (The Cramps) aparecem em bate-papo longo e inspirador, revelando detalhes sobre a lendária coleção de discos do casal. Completando a escalação musical do livro, o onipresente Henry Rollins, a multifacetada Lydia Lunch e a música industrial do Throbbing Gristle.  

Tem também o cinema exótico de John Waters (diretor do clássico Pink Flamingos) e as experiências lisérgicas de Timothy Leary, o papa do LSD. Paul Krassner exemplifica a relação entre comédia e trotes. Os escritores pedem passagem, nas entrevistas com J.G. Ballard (autor de O império do Sol, adaptado para o cinema por Steven Spielberg), com o poeta Lawrence Ferlinghetti (cofundador da livraria City Lights, de São Francisco) e ainda Diane di Prima (poeta e escritora, autora de mais de 30 livros). Fechando os trabalhos, ninguém menos do que William S. Burroughs, uma das figuras centrais da Geração Beat. A entrevista com o autor de Junky foi realizada em abril de 1997, poucos meses antes de sua morte.   

A história do punk e da contracultura passa pelas páginas desse livro. Não tenha medo: aventure-se.

.........

Sobre o autor: V. Vale é um editor, escritor-entrevistador, historiador, fotógrafo e pianista norte-americano. Ele foi o fundador e editor do lendário zine Search & Destroy (1977-79), que cobriu o nascimento do punk rock. Em 1980, Vale criou a RE/Search Publications, cujos títulos se tornaram algo equivalente a uma bíblia contracultural: leitura essencial não apenas para os punks, mas também para artistas, músicos e agitadores culturais.

Sobre o organizador: O radialista Fabio Massari nasceu em São Paulo, no tumultuado ano de 1964. Começou suas atividades profissionais na 89 FM, na década de 1980. De lá foi para a TV, mais especificamente para a então nascente MTV Brasil. Também atuou na mídia impressa e na Internet. Ele é autor dos livros Rumo à Estação Islândia (2001), Emissões Noturnas: Cadernos Radiofônicos de FM (2003), Zappa: Detritos Cósmicos (2007), Mondo Massari: Entrevistas, Resenhas, Divagações & ETC (2013) e Malcolm (2014).

 

FICHA TÉCNICA

ACABAMENTO

Brochura

ANO

2015

AUTOR

V. Vale

EDITORA

Ideal

GÊNERO

Arte, Artes, Cinema, Comunicação, Design, Esporte Skate, Fotografia, Moda E Comportamento, Música, Rock

PÁGINAS

304

IDIOMA

Português

EDIÇÃO

TEMAS

Arte, Bandas, Cinema e TV, Música

COR

Rosa

Características